Share it

Escravos egipcios

Os escravos e sua forma de vida
Escravos egipcios

Os escravos formavam um grupo social numericamente pequeno diante do conjunto da população, constituído, em sua origem, principal-mente de prisioneiros de guerra. Trabalhavam em serviços variados: nas casas, nas pedreiras, nas minas, nos campos.
As condições de vida dos escravos variavam de acordo com o tipo de atividade que exerciam. Há indicações de que os escravos domésticos, os artesãos e os artistas viviam bem melhor do que, por exemplo, os escravos das minas e das pedreiras. Apesar de "pertencer" a outra pessoa, o escravo egípcio era considerado um ser humano e não uma "mercadoria". Assim, podia adquirir propriedade, testemunhar em tribunais e casar-se com pessoas livres. Talvez em razão dessas características, alguns egiptólogos consideram que não houve escravidão no Egito antigo no sentido clássico do termo. Vestiam poucas vestes para evitar o porte de armas e qualquer outro objeto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário